29/06/2011

Um cheesecake...

...de tofu com chocolate!

Para a próxima 5ª - feira Vegetariana queremos deixar-vos uma sobremesa que os bebés de 1 ano também podem comer :)

Esta receita está no livro Alimentação Vegetariana para Bebés e Crianças de Gabriela Oliveira, da ArtePlural Edições.





Cheesecake de tofu com chocolate

[a partir de 1 ano]

Ingredientes:
  • 1 pacote de bolacha maria
  • 100 g de margarina vegetal
  • 500 g de tofu
  • leite de soja
  • 3 colheres (de sopa) de mel
  • 1 colher (de sobremesa) de essência de baunilha
  • 1 tablete de chocolate pouco doce
  • fruta fresca para decorar

          Triture as bolachas numa picadora eléctrica ou esfarele-as com as mãos. Junte a margarina ligeiramente derretida e trabalhe a mistura com as mãos até formar uma massa consistente. Forre o fundo de uma forma de tarte, pressionando com os dedos. Leve ao frigorífico enquanto prepara o recheio.
          Embrulhe o tofu num pano limpo e pressione ligeiramente, de modo a absorver a água que o envolve. Corte o tofu aos pedaços. Bata no liquidificador (ou use a varinha mágica) o tofu juntamente com 3 colheres (de sopa) de leite, o mel e a essência de baunilha até ficar bem cremoso.
          Aqueça o chocolate com um pouco de leite durante 3 ou 4 minutos até amolecer. Adicione ao tofu e bata novamente. Entorne sobre a massa e leve ao frigorífico para solidificar, pelo menos durante 4 horas. Antes de servir, decore com fruta fresca: uvas, framboesas, morangos ou outras a gosto.



Parece-nos delicioso! E os vossos pequenos, o que acham? :)


Até breve,

O Blog Comer Animais

28/06/2011

Dá que pensar...



 Quase um terço da superfície terrestre do planeta é dedicado à pecurária.

[página 151 - Comer Animais]

15/06/2011

Juntando couve-coração e soja...

...temos um belo empadão!
















Esta receita ainda está fresquinha  pois foi criada há muito pouco tempo pela Ana Soares!

Empadão de couve-coração e soja

Ingredientes:

7 batatas cortadas
1 pitada de noz moscada em pó
água quente q.b.
azeite extra virgem q.b.
1 cebola laminada
2 dentes de alho laminados
polpa de tomate a gosto
1/2 taça de soja texturizada (biológica e nacional), lavada, demolhada e picada
1/2 couve-coração laminada
1 pitada pimenta preta moída
1 pitada sal integral com gomásio e alga nori
salsa fresca picada a gosto
2 folhas de loureiro seco


Preparação:

Coze as batatas cortadas na panela de pressão durante 10 ou 15 minutos e junta a noz moscada e o sal. Reserva.
Aloura a cebola e o alho no azeite em lume brando e junta a polpa de tomate e um pouco de água. Mexe. Acrescenta o sal, a pimenta, a salsa e o loureiro. Junta a soja e envolve bem. Acrescenta mais um pouco de água e junta a couve. Deixa cozinhar até ficar com pouca água e cremoso.
Numa assadeira de pirex untada com azeite coloca metade das batatas escorridas e esmaga-as bem com um garfo. Verte o preparado anterior distribuindo bem e usa as restantes batatas para o topo, também esmagadas com o garfo.
Leva ao forno apenas para alourar.
Serve com salada.

* * * *

Nós e a Ana queremos saber o que acham :)

08/06/2011

Até a Cookie gostou!


Pois é! A editora Sofia Ribeiro, responsável pela publicação do livro Comer Animais, cedeu-nos uma sugestão que teve a apreciação da Cookie! Aqui segue, na primeira pessoa:

Super simples e rápido, mas muito saboroso.

Molho de tomate:
1 cebola
1 dente de alho
3 tomates naturais
Folhas de manjericão
Azeite

Fazer o refogado com o azeite, a cebola e o alho. Juntar os tomates aos cubinhos, sem pele e deixar cozinhar durante 15 minutos.


Adicionar as folhinhas de basílico e deitar o molho por cima da massa cozida. Pode juntar umas azeitonas.

Bom apetite!



* * * * *

E aqui está o resultado:






O que é que vos parece? :) Queremos a vossa opinião!

Até breve,

O Blog Comer Animais

01/06/2011

Massa lá de casa

A receita que deixamos hoje é bastante prática! 20 minutos é o tempo que leva a preparar e dá para 4 pessoas. Foi retirada de Cozinha Vegetariana - Alicia Bouvier da ArtePlural Edições (página 143).


Massa lá de casa

Ingredientes:
  • 400g de esparguete
  • 350g de cogumelos frescos
  • 1 colher (de sopa) de margarina
  • 250g de brócolos cozidos
  • 250g de alho-francês
  • 200g de queijo mozarela
  • 150 ml de natas
  • sal
  • 50g de queijo parmesão
Preparação:
1. Num tacho, ponha o esparguete a cozer. Entretanto, salteie os cogumelos laminados na margarina; reserve-os. Na mesma margarina em que fritou os cogumelos, salteie agora os brócolos cozidos e o alho-francês cortado às rodelas.
2. Num prato de servir fundo, junte a massa, os vegetais salteados, o queijo mozarela cortado aos cubos e as natas. Tempere a gosto. Polvilhe com o queijo ralado e sirva quente.


Bastante simples! Concordam? :)

Até breve!

30/05/2011

Tudo ou nada, ou outra coisa


Tudo ou nada, ou outra coisa
As modernas linhas de pesca industriais podem chegar aos 120 quilómetros - a mesma distância desde o nível do mar ao espaço.

[página 25- Comer Animais]

25/05/2011

"Iluminem" esta semana sem sol :)

Já que esta semana teremos dias encobertos, sugerimos que "iluminem" as vossas refeições com um creme de limão com amêndoas caramelizadas.




Creme de Limão com Amêndoas Caramelizadas

Ingredientes:½ litro de leite de soja
3 colheres de sopa de farinha de custarda
110g de açúcar
1 vagem de baunilha
1 pau de canela
1 casca grande de limão
3 colheres de sopa de amêndoas laminadas
1 colher de sopa de açúcar amarelo
1 colher de chá de água

Preparação:Tira um pouco do leite de soja e mistura com a farinha de custarda. Leva o restante leite ao lume com o açúcar, as raspas da vagem de baunilha, o pau de canela e a casca de limão. Quando estiver quase a ferver, junta a mistura de leite e custarda, deixa cozinhar até engrossar. Quando estiver pronto retira o pau de canela e a casca de limão. Deita em taças e deixa arrefecer.
Entretanto põe as amêndoas numa frigideira com a água e o açúcar amarelo, deixa tostar até ficarem douradas e caramelizadas. Deita-as de imediato sobre o creme de limão.

A receita e a fotografia foram retiradas do site do Centro Vegetariano - http://www.centrovegetariano.org/receitas/Article-817-Creme%2Bde%2Blim%25E3o%2Bcom%2Bam%25EAndoas%2Bcaramelizadas.html

23/05/2011

Relembrar o primeiro post

Por hoje queremos recordar o primeiro post, dado que continuamos a receber as razões que levaram os nossos leitores a alterarem os seus hábitos alimentares > http://blogcomeranimais.blogspot.com/2010/12/bem-vindos_21.html

E, nem de propósito! Aproveitamos para relembrar que o blogue já está em actividade há 5 meses :)

Esperemos que venham mais ;)

20/05/2011

Há quem tenha decidido não comer carne ao almoço

Por ser sexta-feira, queremos deixar-vos algo para o fim-de-semana. Devido a uma sugestão na nossa página do facebook, tivemos acesso a um artigo interessante e queremos partilhá-lo com vocês pelo que o vamos transcrever. Foi retirado daqui: http://www.guardian.co.uk/environment/damian-carrington-blog/2011/may/16/meat-food-vegetarian-health-climate-pollution?CMP=twt_gu%3FCMP%3DNECNETTXT766%29.

Meat is murder? More like suicide, argues Planeat film

Eating animals and their products is bad for our health and our planet, according to a subtle new polemic

Can a polemic be subtle? If so, the new documentary Planeat, is almost that rare beast.

The polemic is against eating meat. Cleverly interspersed between scenes of ornate and beautiful vegetarian food being prepared in aspirational restaurants, scientists appear to explain why they think eating animals, and their products, is a bad idea.

It's bad for your health, argues T Colin Campbell, a Cornell professor and leader of the landmark China study, which revealed the impact of meat and milk heavy diets on westerners. Whether his research on rats showing that casein turns on or off cancer when included or excluded from their food has any relevance for humans, I don't know. Campbell is supported by medical doctor Caldwell Esselstyn, who claims his vegan diet halts heart disease, though there's no mention of any control studies.

It's bad for rivers and oceans, says Gidon Eshel, at Bard College. He takes on the direct environmental impact of intensive farming, in particular the flow of nitrate pollution into rivers and the oceans.

And it's bad for the planet, says Eshel again, showing how much more greenhouse gas is generated in raising a meat-eater's menu compared to a vegetarian's. "Most people have no greater spatial effect than their dietary choices," he says. Given that eating crops is clearly more efficient than eating the animal that eats the crop, that's seems pretty uncontroversial to me.

In the end, the argument made is pretty simple. Global population is growing, meaning more mouths to feed, even if the dreadful inadequacies of existing food distribution is overcome. So we need more food, but meat has a very heavy impact on the planet, both directly and via greenhouse gases. So if we all want to sit down to eat without killing ourselves or the planet, we in the west will need to eat less meat and dairy.

I find it hard to fault the logic in that, and I am not alone, with the Intergovernmental Panel on Climate Change chair Rajendra Pachauri, economist Nick Stern and the United Nations Environment Programme agreeing. I'm not going to become a strict vegetarian, at least not yet, but I have given up meat at lunch. Big deal, you might say, and you might be right, but it all helps, and thanks to our nice office canteen, I don't feel deprived at all.

Planeat is released in the UK on 20 May.

Note: I fixed a typo in Eshel's quote. It originally said: "Most people have no great spatial effect than their dietary choices."

Watch the Planeat trailer (here)

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Queríamos ainda chamar a atenção para o facto de haver aqui uma ideia semelhante à 5ª - feira Vegetariana. O que é que acham disto? ;)

O Blog Comer Animais

18/05/2011

Um belo Tofu à Parmesana

Para amanhã propomos um Tofu à Parmesana e, ao contrário do costume, deixamos primeiro a fotografia para se deliciarem:


Tanto a imagem como a receita foram retiradas de: http://www.centrovegetariano.org/receitas/Article-806-Tofu%2B%25E0%2Bparmesana.html e também constam do facebook da Ana Soares :)


Tofu à Parmesana

Ingredientes:
4 fatias de tofu
sumo de lima e limão q.b.
folhas de louro q.b.
pimenta preta q.b.
alho em pó q.b.
sal ou molho de soja q.b.
mistura de pão ralado de ervas e integral q.b.
2 colheres de sopa de amido de milho diluído em 4 colheres de sopa de água
azeite extra-virgem ou óleo q.b. para fritar
8 fatias de queijo de soja
8 fatias de mortadela vegana
polpa de tomate q.b.
salsa fresca para decorar



Preparação:
Tempera as fatias de tofu de véspera com o sumo, o louro, a pimenta, alho e sal.
Pana as fatias na mistura de amido e de seguida pão ralado e frita de ambos os lados em lume médio até dourar. Reserva.
Numa assadeira levemente untada com azeite dispõe cada fatia de tofu, de mortadela vegana, de queijo de soja e a polpa de tomate. Repete a partir da mortadela. Faz o mesmo para o restante tofu.
Leva ao forno a 180°C até o queijo derreter e o tomate cozinhar. Decora com pequenos raminhos de salsa e serve com arroz integral e salada de agriões.

Nota: podes fazer esta receita também com seitan tenro em vez de tofu.



Bom Apetite!

09/05/2011

O primeiro livro de receitas vegetarianas em língua alemã data de 1651

Curioso, certo? Quem nos informou foi a Cristina Torrão, ora aqui segue o email que nos enviou:

«Num museu da cidade alemã de Braunschweig, decorre, entre 1 de Abril e 10 de Junho, uma exposição sobre hábitos alimentares da Renascença. O que me chamou a atenção é que está exposto aquele que é considerado o primeiro livro de receitas vegetarianas em língua alemã, que data de 1651, escrito por Johann Royer, que era o jardineiro do duque Heinrich Julius de Braunschweig-Wolfenbütel. Chamou-me a atenção o facto de, já no século XVII, surgir um livro de receitas utilizando exclusivamente produtos vegetais, quando muita gente pensa que o ser vegetariano é uma moda recente, que contradiz a própria natureza. Mas já há séculos que pessoas se alimentam dessa maneira, um bom exemplo são também os monges da Idade Média, que, conforme a Ordem a que pertenciam, raramente, ou nunca, comiam carne. É também interessante verificar que a esperança de vida dos monges era, em média, muito mais alta do que a do resto da população.

Aqui vai o link para a exposição no museu Herzog Anton Ulrich, em Braunschweig. Não sei se será de alguma utilidade, pois todo o site está escrito em alemão:  http://www.haum.niedersachsen.de/live/live.php?navigation_id=24635&article_id=94769&_psmand=185 .»


Muito obrigada pela informação, Cristina! É, de facto, bastante interessante e curioso! Agora queremos saber a vossa opinião ;)

04/05/2011

Hoje não deixamos receita...mas deixamos um pensamento.



" Em média, cada americano come o equivalente a 21 mil animais inteiros durante a vida - um animal por cada letra nestas últimas cinco páginas."
[Comer Animais - páginas 119 a 123]

28/04/2011

Preparar o Dia da Mãe

Pois é, o Dia da Mãe está a chegar, é já no próximo dia 1 de Maio, domingo! E queremos deixar-vos aqui duas receitas para "Bolos do Dia da Mãe". Ambas as receitas são da autoria da Ana Soares :)

Bolo Dia da Mãe


Ingredientes:
3/4 de chávena de margarina vegana
1 1/2 chávenas de açúcar mascavado
2 chávenas e 1/4 de farinha integral
1/2 chávena de leite de soja
1/4 chávena de sumo de laranja
4 colheres de sopa de maisena
1/3 de chávena de raspa de casca de laranja e limão
1/2 chávena de passas uvas
200g de pasta de amêndoas*
1 colher de sopa de essência de amêndoa (opcional)

Preparação:Mexe a margarina e o açúcar até obteres um creme, junta a pasta de amêndoas e a essência. Junta o leite, a maisena e o sumo de laranja aos poucos até a massa ficar homogénea.
Junta 1/2 chávena de farinha de cada vez e mexe. Adiciona as passas e a raspa de citrinos. Unta a forma e coze no forno a 180ºC durante 45 minutos.


Pasta de amêndoas caseira*:2 chávenas de amêndoas picada
1 chávena açúcar mascavado
1/2 chávena de água
algumas gotas de essência de amêndoa (opcional)

Junta o açúcar e a amêndoa e leva ao lume a engrossar. Adiciona a essência.
Se necessário junta água para facilitar.


Cobertura1 chávena de açúcar amarelo
1/3 de chávena de água
1 colher de sopa de margarina vegana
1/2 colher sopa essência amêndoa (ou outra a gosto)
Leva tudo ao lume a engrossar e depois cobre o bolo.

Retirado de: http://www.centrovegetariano.org/receitas/Article-437-Bolo%2BDia%2Bda%2BM%25E3e.html



Segundo a Ana Soares: Esta massa é mesmo muito boa, já há muitos anos que está na minha família e é sempre usada nos aniversários e dias da mãe :-)  

Por aqui, pareceu-nos deliciosa!


Bolo de natas vegetais
Ingredientes:

100g de fécula de batata
1 colher de sopa de farinha
200g de açúcar
1 colher de chá de fermento
sumo de 1/2 limão
200 ml de chantilly de arroz ou de soja
200g de amêndoas laminadas ou picadas
6 ovos caseiros

Preparação:Torrar as amêndoas a 100ºC durante alguns minutos até dourar. Reservar.
Separar as gemas das claras. Misturar bem o açúcar com as gemas. À parte, bater as claras em castelo e reservar.
Envolvendo bem como uma vara de arames, juntar a farinha peneirada com o fermento e a fécula às gemas. No final, juntar o sumo de limão e envolver bem.
Levar ao forno numa forma untada e enfarinhada a 150 ºC até crescer e dourar. (Ver se está pronto espetando um palito ou pau de espetadas que deve sair seco).
Desenformar e deixar arrefecer algum tempo. Decorar com o chantilly 10 minutos à temperatura ambiente e com as amêndoas. Guardar no frigorífico ou servir.


Fotografias do Bolo de Natas Vegetais



















Aqui estão as nossas dicas! Agora queremos receber as vossas! Deixem em comentário ou enviem para: blogcomeranimais@gmail.com. Cá esperamos :)

20/04/2011

Nova versão de Couscous Apimentado

Quem é que ainda se lembra da receita Couscous Apimentado, enviada pela Ana Soares? Pois bem, desafiámos a Cristina Torrão a fazê-la e eis o resultado: uma variante desta receita - Couscous com Cogumelos e Pimento. De salientar que a Cristina lhe deu um toque pessoal, alterando alguns ingredientes e ficou, citando, «uma delícia!». Receita e fotografias enviadas pela própria. Muito obrigada, Cristina! Esperamos por mais :)



Couscous com Cogumelos e Pimento

Antes de passar à receita propriamente dita, informo que usei cogumelos shiitake, que comprei secos (é muito raro encontrá-los frescos) e demolhei durante cerca de três horas. Devem ser pesados depois de demolhados. Gosto muito dos cogumelos shiitake, são muito carnudos e aromáticos, com um sabor intensivo e uma boa fonte de proteínas. Também utilizei alguns champignons, podem-se, aliás, misturar várias qualidades de cogumelos. Na minha opinião, os cogumelos são uma boa alternativa ao tofu e à soja.


Ingredientes (para 2 pessoas):

250 g couscous
250g cogumelos
Meio pimento (utilizei vermelho, mas pode ser outro)
4 ou 5 pés de cebolinho
1 cebola
1 dente de alho
400 ml água
Salsa
Azeite
Molho de soja
Caril
Pimenta
Sal

Preparação:
Alourar a cebola e o alho em azeite, juntar os cogumelos (cortados, ou não, como se preferir; depende também do tamanho) mexer durante um minuto, sem deixar queimar. Juntar um pouco da água, o pimento cortado aos cubinhos, o molho de soja a gosto, temperar com um pouco de caril e a pimenta e deixar cozer em lume brando, durante cinco minutos. Juntar o cebolinho, também cortado, o resto da água, um pouco de sal e, assim que ferva, o couscous. Provar a calda e, se necessário, retocar os temperos. Desligar o lume, e deixar que o couscous absorva a água (de três a cinco minutos). Se ainda refogar muito, mexer, de vez em quando. Juntar a salsa picada e servir.

Delicioso!









E foi este o resultado! Caso façam esta receita, queremos a vossa opinião :)

18/04/2011

O que acham de biofiambre de vegetais?

Esta invenção partiu de três alunos do Instituto Politécnico de Viana do Castelo: fiambre de vegetais biológicos. Há que salientar que já há interesse no mercado e que tem um forte potencial de comercialização.




Esta informação já tinha sido noticiada no final de Fevereiro, mas a SIC realizou uma reportagem que aqui vos queremos deixar. Aproveitamos para colocar uma outra fonte com mais alguns pormenores.

Por fim, gostaríamos de saber a vossa opinião :)

Até breve,

O Blog Comer Animais

14/04/2011

Para compensar...

Para vos compensar estes últimos dias sem posts, vamos publicar aqui uma bela...Feijoada à moda do Porto enviada pela Ana Soares!

Aqui está:


Feijoada à moda do Porto

Ingredientes:
500g de feijão branco demolhado e cozido com sal em duas águas
200g de tofu e/ou seitan aos cubos
1/2 enchido de soja tipo chouriço
1/2 enchido de soja tipo farinheira
1/2 enchido de seitan tipo chouriço
5 cenouras às rodelas
4 folhas de loureiro
1 cebola grande às rodelas
azeite extra-virgem q.b.
água quente da 2.ª cozedura do feijão q.b.
colorau em pó a gosto
cominhos em pó a gosto
pimenta preta em pó a gosto

1 pitada de sal integral


Preparação:
Num tacho grande coloca o azeite e a cebola até esta ficar levemente transparente. Junta alguma água quente e as cenouras. Deixa cozinhar um pouco.
Entretanto, à parte numa tigela, faz uma pasta com as especiarias e azeite. Reserva.
Junta o feijão no tacho, juntamente com os outros ingredientes. Coloca mais um pouco de água. Junta agora a pasta, o loureiro e tempera com sal. Deixa acabar de cozinhar. Se o molho estiver fino, podes engrossá-lo com um pouco de amido de milho diluído em água fria.
Serve com arroz e salada.

Notas: podes usar outro tipo de feijão e enchidos; os enchidos e o tofu/seitan podem ser dispensados, uma vez que o feijão já é uma excelente fonte de proteína.

30/03/2011

Alimentação Vegetariana para Bebés e Crianças

Já que estamos numa de confeccionar compara as crianças, nada melhor do que o livro Alimentação Vegetariana para Bebés e Crianças de Gabriela Oliveira (ArtePlural Edições - 2ª Edição).





Porque não é verdade que precisamos de comer carne e peixe para obtermos proteínas.

Mais de 80 receitas adaptadas a bebés a partir dos 4 meses


Podemos contar com:
  • Sumos e preparados de fruta
  • Primeiras papas
  • Sopas e purés de legumes
  • Arroz e outros cereais
  • Pratos com soja, tofu e seitan
  • "Hamburgueres" e croquetes
  • Empadas e tartes de vegetais
  • Panquecas
  • Pudins e gelatinas
  • Bolos e Biscoitos

E aqui vamos sugerir:

Papa de fruta com tofu

(a partir dos 6 meses)

Ingredientes:
  • 1 fatia de tofu
  • água
  • 1 pêra doce
  • 1 maçã doce
  • 2 bolachas maria
Ferva, durante 2 ou 3 minutos, a fatia de tofu num pouco de água, escorra e deixe arrefecer.
Descasque a pêra e a maçã, retire os caroços e corte a fruta em fatias finas.
Parta as bolachas aos pedacinhos. Coloque tudo num copo alto e bata com a varinha mágica, obtendo um creme macio. Se for necessário, acrescente 1 colher (de sopa) de água.
Se preferir, pode cozer a fruta com o tofu durante 5 minutos e acrescentar no final as bolachas. Deixe arrefecer um pouco e triture.


Panquecas de Cacau

(a partir de 1 ano)

Ingredientes:
  • 80 g de farinha de trigo entegral
  • 2 colheres (de sopa) de cacau ou chocolate em pó
  • 300 ml de leite de soja
  • 1 ovo (ou 1 colher de sopa de óleo ou de azeite)
  • 1 pedrinha de sal marinho
Junte todos os ingredientes num copo e misture com a varinha mágica. Deixe repousar durante 30 minutos.
Unte uma frigideira antiaderente com azeite e, quando estiver bem quente, verta uma pequena porção de massa, inclinando rapidamente a frigideira para que a massa cubra o fundo, formando uma película fina e circular. Deixe cozer a panqueca durante 2 ou 3 minutos de cada lado, até que as pontas se despeguem, virando com a ajuda de uma espátula. Repita o processo até terminar a massa, untando de vez em quando a frigideira. Em vez de cacau, pode usar farinha de alfarroba.


21/03/2011

Ontem foi o Dia Mundial Sem Carne

A 20 de Março de 1985, a FARM (Farm Animal Reform Movement) lançou nos EUA o Dia Mundial Sem Carne. Actualmente, esta data é uma das maiores campanhas de sensibilização para a alimentação vegetariana realizada a nível mundial. A 20 de Março, as pessoas são incentivadas a fazer uma alimentação mais saudável e ética, à base de vegetais e frutas e sem a ingestão de qualquer tipo de carne ou peixe. O Dia Mundial Sem Carne serve para chamar a atenção da comunidade em geral para os problemas causados pelo consumo de carne e ainda para informar sobre as vantagens de uma alimentação vegetariana.
É uma forma diferente de celebrar a chegada da Primavera!


Além do dia 20 de Março, actualmente algumas cidades tentam manter o espírito do Dia Sem Carne durante todo o ano.

            Uma das cidades pioneiras foi Gant, na Bélgica, que em Maio de 2009 lançou as quintas-feiras vegetarianas. Em todas as quintas-feiras restaurantes e cantinas públicas tentam promover e incentivar uma alimentação vegetariana. Depois disso, outras cidades, como por exemplo São Paulo e Curitiba no Brasil, seguiram o exemplo promovendo as segundas-feiras sem carne. O vegetariano ex-Beatle Paul McCartney lançou também a campanha Meat Free Monday (Segunda-feira sem Carne), tendo ajudado a promover pelo menos um dia por semana sem carne, uma vez que reduzir o consumo de carne é não só benéfico para a saúde como também para o Planeta.


> Retirado de: Revista Vegetariana - número 6, página 3


DESTAQUE ainda para: Literatura Pró-Vegetarianismo (Comer Animais), na Revista Vegetariana, número 6!

16/03/2011

Que tal apimentar a próxima 5ª - feira Vegetariana?...

...com um Couscous Apimentado? :)

A receita e a fotografia são da autoria da Ana Soares.


Couscous apimentado

Ingredientes:
  • Azeite extra-virgem q.b.
  • 3 a 4 rodelas de gengibre fresco
  • 1 alho francês pequeno
  • 1 nabo
  • 2 cenouras pequenas
  • salsa fresca a gosto
  • algas chinesas orelha-de-rato demolhadas a gosto
  • 2 chávenas de café de couscous
  • água quente q.b.
  • 1 pitada de sal integral

Preparação:
Aloura no azeite o gengibre e o alho francês picados.
Junta as cenouras às rodelas e um pouco de água quente e deixa cozinhar. Junta depois o nabo aos cubos, mais água e as algas. Acrescenta a salsa, tempera com sal e junta o couscous no fim, mexendo de imediato. Está pronto a servir.



Também podem encontrar a receita no separador 5ª - feira Vegetariana

10/03/2011

03/03/2011

Esta 5ª- feira Vegetariana cozinhem com a criançada!

Para hoje sugerimos um fantástico Crumble de Peras e Amoras!

Esta receita está no livro Todos para a Mesa! - Alimentação saudável para pais e filhos e é da autoria da prestigiada nutricionista Helena Cid. Nele constam 100 receitas cuidadosamente preparadas pela nutricionista e mãe de duas filhas, onde também contamos com receitas vegetarianas.



A sugestão de hoje é óptima pois os crumbles são uma óptima forma de dar fruta camuflada às crianças e poderão ainda fazê-la na companhia dos miúdos!

Helena Cid acrescenta ainda: as amoras são excelentes fontes de antioxidantes naturais e de vitamina E e, por isso, dão um reforço extra ao seu filho, protegendo-o contra possíveis infecções.

Vejam como se faz aqui.


De destacar ainda que este livro foi distinguido pelos Gourmand World Cookbook Awards como o melhor em Portugal na categoria de Saúde e Nutrição. Este título é agora o candidato português ao prémio internacional de Melhor Livro de Saúde e Nutrição (Best Health and Nutrition Book).

Jonathan Safran Foer entrevistado por Larry King - Parte II

Jonathan Safran Foer entrevistado por Larry King - Parte I

28/02/2011

A Fundamentação Sólida e o Índice Remissivo

Um dos aspectos apontados no livro Comer Animais é a sua forte fundamentação; das suas 336 páginas há umas quantas reservadas à documentação e justificação de conteúdos e outras tantas que nos facilitam a pesquisa de determinados temas, dado que está dotado de um índice remissivo.

Assim sendo temos:

- 336 páginas no total


- 265-321 - Notas
               > exemplo: página 9 Os americanos optam...Extrapolado com base em dados providenciados por The Encyclopedia of Edible Plants of North America (CT: Keats Publishing, 1998) de François Couplan e James Duke; «Edible Medicinal and Useful Plants for a Healthier World», Plants for a Future, http://www.pfaf.org/leaflets/edible_uses.php (acedido em 10 de Setembro de 2009).


- 323-332 - Índice Remissivo
              > exemplos: aborto como analogia, 21
                                 agropecuária e o aquecimento global, 47, 62
                                 crueldade da pecuária industrial, 45, 184, 208, 224, 225-27
                                 direitos dos animais, 74, 75, 76, 79, 218


Deste modo, temos respostas às perguntas: "De onde é que o autor tirou isto?" ou "Onde é que o tema X é abordado?".


É, então, demonstrado todo o cuidado e rigor que o autor, Jonathan Safran Foer, aplicou ao seu livro, fazendo da sua publicação uma obra sólida e bem alicerçada.

25/02/2011

Passatempo terminado!

E temos uma vencedora: Ana Marília Domingos!

O que é que o teu cão sabe de ti que mais ninguém sabe?

Resposta:
Que eu nasci duas vezes.
A primeira, quando vim ao mundo.
A segunda, quando ele entrou no meu mundo.

Muitos Parabéns! Solicitamos o envio dos dados (nome e morada) para o e-mail blogcomeranimais@gmail.com.

Agradecemos ainda aos outros participantes!

24/02/2011

Dá que pensar...

A agropecuária tem uma contribuição 40% superior à de todos os transportes mundiais combinados para o aquecimento global; é a principal causa de alterações climáticas. [página 47]

23/02/2011

E que tal...?

Para amanhã: Que tal preparar um Creme de Beterraba e, para a tarde, um Bolo Vegetal de Especiarias?

Vejam como se faz aqui.

Entretanto, queremos as vossas sugestões/truques/receitas! Enviem para blogcomeranimais@gmail.com.

21/02/2011

PASSATEMPO: Um miminho para vocês

Hoje, a Bertrand oferece um miminho aos nossos seguidores.

Não é habitual um livro de ficção ter como narrador um animal que não um humano – mas há excepções absolutamente notáveis. E esta é uma delas. A Vida e as Opiniões do Cão Maf e da Sua Amiga Marilyn Monroe, do menino bonito das letras britânicas Andrew O’Hagan, vai deliciar todos os amantes de animais.




Em Novembro de 1960, Frank Sinatra ofereceu um cão a Marilyn Monroe. O seu nome era Maf. Tinha instinto para as celebridades. Para a política. Para a psicanálise. Para a literatura. Para a decoração de interiores. E sobretudo para a sua dona, a estrela mais brilhante de Hollywood. Acompanhou-a durante os seus dois últimos anos de vida e viu tudo. Ela levou-o a conhecer o presidente Kennnedy, a restaurantes, a entrevistas, a galerias de arte. Ao México, para o seu divórcio.
Com estilo, brilhantismo e panache, Andrew O’Hagan desenhou um retrato original da mulher por detrás do ícone, e do cão por detrás da mulher.

















«Que cão, que vida… Esplêndido» Sunday Times
«Maravilhoso» Sunday Telegraph
«Encantador» Daily Telegraph
«Um tesouro» Toronto Globe and Mail
«Um milagre» Edna O’Brien
«Absolutamente delicioso» Herald

«O’Hagan superou-se a si mesmo com este romance, que traça a tragédia e a mesquinhez da fama através do olhar de um cão. As outras personagens não humanas, desde gatos poéticos até percevejos russos e ratos espertalhões, são uma delícia» The Bookseller


E como podem ganhar um exemplar?
Basta responderem à pergunta: O que é que o teu cão sabe de ti que mais ninguém sabe?
A resposta mais original ganha um exemplar de A Vida e as Opiniões do Cão Maf e da Sua Amiga Marilyn Monroe.
Enviem as respostas para o e-mail blogcomeranimais@gmail.com. Passatempo válido até dia 25 de Fevereiro às 13h ! O vencedor será anunciado aqui no Blog.

Boa Sorte!

16/02/2011

Mais uma 5ª - feira Vegetariana

Já estão publicadas receitas para a 5ª - feira Vegetariana. E para que vos abra o apetite, temos:

Hambúrgueres de Vegetais com uma Salada de Vegetais, Arroz e Fruta;
para petiscar, Bola de Cebola

O que vos parece? Entretanto, mais uma vez, queremos as vossas dicas/receitas/sugestões! Basta enviarem-nas para blogcomeranimais@gmail.com.

10/02/2011

Novos conteúdos na 5ª - feira Vegetariana e dicas da Editora Sofia Ribeiro

Por motivos técnicos não conseguimos publicar receitas para a 5ª- feira Vegetariana; contudo, hoje deixamo-vos as dicas da Editora Sofia Ribeiro (responsável pela publicação do livro Comer Animais na Bertrand Editora).

Aproveitamos para alterar um pouco a nossa 5ª - feira Vegetariana: passaremos a publicar dicas (receitas simples), sugestões de receitas para fazer com os mais novos e alguns dias temáticos. Mas também precisamos das vossas receitas :) Não necessitam de ser menus completos, nem receitas descritas ao pormenor, podem contar-nos a vossa alimentação por um dia!

E prova disso são as dicas, na primeira pessoa, da nossa Editora Sofia Ribeiro (também disponível no separador 5ª - feira Vegetariana) :


Ao contrário do que sucede com outras pessoas que partilham as suas receitas criativas e sofisticadas aqui no blog, as minhas sugestões são para preguiçosos sem grandes talentos culinários! Ora aqui vos deixo então a minha ementa de há alguns dias.

Pequeno-almoço
Sumo de laranja fresco
Scones com doce de framboesa
Café









































Uma refeição rápida e ligeira

Batido de Manga
200 ml de leite de soja (o meu preferido é aquele fresco, que geralmente se encontra ao pé do leite de vaca nos supermercados)
½ manga

Bom, é só bater na liquidificadora…

























Bruschetta
1 fatia de pão
4 tomates-cereja
5 bolinhas de mozzarella
Azeite q.b.
Sal q.b.
Orégãos q.b.

Cortar os tomates-cereja ao meio e colocá-los, juntamente com as bolinhas de queijo, sobre a fatia de pão. Temperar com sal, azeite e orégãos. Levar ao forno, sob o grill, durante cerca de 5-7 minutos.






















E nada melhor que uma fruta entre as refeições e para tal é indispensável uma fruteira rica.



Por Sofia Ribeiro - Editora da Bertrand Editora

07/02/2011

Comer Animais na Imprensa Nacional

E aqui vos mostramos algumas das mais recentes críticas da Imprensa Nacional: Jornal I 02-02-2011 (por Ágata Xavier) | Revista LER de Fevereiro (Por Bruno Vieira Amaral).

[Clicar para ver maior]






02/02/2011

Novo partido quer incentivar portugueses a excluir carne da sua alimentação

A alteração dos hábitos alimentares dos portugueses, nomeadamente da carne industrial, a comparticipação de medicinas alternativas e a criação de uma polícia para as questões animais são propostas do futuro programa político do Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN).

Os responsáveis do PAN, constituído este mês, apresentaram hoje em Lisboa a sua declaração de princípios e objectivos, que servirá de base ao programa político do partido, a aprovar no primeiro congresso, que deverá decorrer dentro de três meses.

“O PAN é um partido de causas, que abraça as três grandes causas – humanitária, animal e ecológico-ambiental -, considerando-as inseparáveis”, anunciou Paulo Borges, da comissão coordenadora do partido, que assume como um dos objectivos a luta contra “todas as formas de discriminação e violência contra os animais, combatendo o especismo como parente próximo do esclavagismo, racismo, sexismo e classicismo”.

O novo partido quer consagrar na Constituição da República a “senciência dos animais (capacidade deste sentirem) e o seu direito à vida e ao bem-estar” e alterar o Código Civil, “onde são reduzidos ao estatuto de coisas”, e defende, para já, “uma efectiva aplicação da lei existente e a punição dos seus infratores”, propondo a criação de uma “unidade policial especificamente voltada para as questões animais”.

O partido sugere a realização de uma campanha educativa “no sentido da progressiva alteração dos hábitos alimentares dos portugueses, em particular o consumo de carne industrial”, alertando para o impacto negativo da pecuária intensiva sobre a saúde pública e o ambiente, nomeadamente na desflorestação e maior emissão de gases que contribuem para o aquecimento global.

“Os animais são as grandes vítimas dessa aberração chamada indústria da carne, mas também somos todos nós, porque os animais que nós comemos são animais doentes”, afirmou Paulo Borges, acrescentando que, segundo “estatísticas recentes feitas nos Estados Unidos”, todo “o investimento de energia, de trabalho, de riqueza, de cereais e água que é feito para alimentar o gado bastaria para alimentar diretamente 800 milhões de pessoas”.

A redução das taxas sobre os produtos de origem natural, o aumento das taxas sobre os produtos da agropecuária intensiva, a obrigatoriedade de existência de opções vegetarianas nas escolas, cantinas públicas e restaurantes são outras propostas do PAN.

O partido quer “redignificar os professores”, considerando que a educação deve ser “um dos investimentos estratégicos” do Estado, em detrimento de “gastos com a defesa, exército e obras públicas de fachada”.

Na saúde, o PAN propõe a criação de um serviço público “eficiente e acessível a todos, que inclua a possibilidade de opção por medicinas e terapias alternativas”, e a sua comparticipação pelo Estado, tal como os medicamentos naturais.

A proibição de “todos os espetáculos que causem sofrimento físico e psicológico aos animais” e a “abolição total da experimentação” em animais são outros princípios defendidos pelo PAN, que pretende ainda a existência de hospitais veterinários comparticipados, a reestruturação dos canis e gatis.

Retirado de: http://www.destak.pt/artigo/86101-novo-partido-quer-incentivar-portugueses-a-excluir-carne-da-sua-alimentacao